Escolhendo sua Escola de Voo

Escolas de voo tem como base do seu negócio, ensinar as pessoas a voar. Elas podem se apresentar em diferentes formatos: Podem ser escolas especializadas em instrução de voo básica, sendo essas desde a pequena e tradicional escola de voo em um aeródromo local (no Brasil, normalmente os pequenos aeroclubes), com uma frota de duas ou três aeronaves, ou escolas grandes com frotas maiores, aeronaves de tipos mais variados, mais modernos e avançados, além de maior estrutura para os mais variados tipos de treinamento (no Brasil, infelizmente são poucas). Podem ser consideradas escolas de voo também, os centros de treinamento que normalmente treinam pilotos para as companhias aéreas — e muitas vezes realizam seu treinamento recorrente também — com grande quantidade de salas de aula e simuladores de voo, mas que também estão aptas a receber alunos buscando alguma qualificação adicional, como um type-rating ou um curso de CRM, por exemplo.

A escolha da organização deve depender de alguns fatores. O principal deles é o seu objetivo. Se você quiser aprender a voar em um ritmo comedido — perto de sua casa, para seu próprio negócio ou recreação — você geralmente procurará um lugar para treinar na sua cidade, ou na cidade vizinha, não necessitando de uma grande estrutura. Se você quer seguir carreira na aviação, você deve fazer um investimento maior em pesquisa, tempo e dinheiro. Você deve olhar tanto localmente quanto nacionalmente — ou até em outros países — com base em onde você quer voar e quanto você pode gastar.

Antes de começar, tente localizar pilotos que atingiram seus objetivos — especialmente se você puder se conectar com aqueles que trabalham no segmento de aviação ou empresa em que você está mais interessado — e conversar com eles sobre o que funcionou melhor para eles e se eles recomendariam alguma escola de voo em particular. Tenha em mente, porém, que o que funciona melhor para uma pessoa pode não ser a escolha certa para outra, existem outros fatores envolvidos, como a questão financeira e o local de residência, então você ainda precisará fazer alguma lição de casa — e muita pesquisa — para tomar a melhor decisão.

Você também precisará entender um pouco sobre você e o ambiente em que você vive. Talvez você queira frequentar uma escola maior que oferece uma gama de serviços mais ampla, que seja frequentada por mais alunos — onde você possa conhecer novas pessoas — fazer novos amigos e até satisfazer sua vida social.  Ou talvez você anseie por algo mais íntimo para suas experiências de aprendizado, onde uma pequena escola e um treinamento um-a-um combinem melhor com você — um lugar onde todos sabem seu nome com um ambiente bem familiar. Enquanto as grandes e pequenas escolas de voo podem entregar a mercadoria, alguns alunos encontram uma que lhes convém melhor do que a outra.

Considerando todos esses elementos, vamos dar uma olhada nos tipos de escola de voo que você pode escolher: 

Localização

Em uma escola longe da sua residência, o tempo de viagem é um fator que pode reduzir sua capacidade de agendar tempo suficiente para voar. Você pode estar geograficamente restrito a uma ou duas opções se você mora em uma área afastada, ou enfrentar muito tráfego nas estradas. Neste caso, poderá haver algum limite ou dificuldade para escolher um instrutor de seu agrado. Se decidir por uma escola afastada, verifique se ela oferece alojamento, se este é limpo e decente, onde você possa ficar por alguns dias seguidos e assim evitar o vai e vem entre sua casa e a escola.  

Grande ou pequena?

Uma pequena escola de voo, pode até muitas vezes ser informalmente organizada, contar com aeronaves mais simples, mas contar com instrutores de voo competentes e dedicados além de um bom padrão de instrução. Esta estrutura casual não significa necessariamente que não há estrutura alguma. Alguns dos melhores treinamentos podem acontecer nessas condições e se eles se adequarem a você, melhor ainda. É sempre importante ir ao local, entrevistar o administrador, presidente do Aeroclube ou dono da escola para ter uma noção do que esperar. Você pode até descobrir se há algum instrutor de voo trabalhando lá que possa fornecer a atenção personalizada que você precisa. Tenha em mente apenas que escolas com menores estruturas e pequenas frotas podem oferecer pouco em termos de backup caso o instrutor encontre um problema de saúde ou quando uma aeronave tem um problema de manutenção, por exemplo.  Isso tudo pode atrasar seu treinamento. Lembre-se também que muitas escolas locais, não oferecem cursos além da instrução básica, o que demandaria uma mudança de escola no futuro, caso seja de sua vontade prosseguir com as demais certificações aeronáuticas. Escolas pequenas, porém, normalmente tem como maiores atrativos, o preço normalmente mais em conta e o pequeno volume de tráfego na região, possibilitando que cada hora de voo, possa ter um melhor aproveitamento.

Uma escola de voo maior, terá mais pessoal administrativo e certos cargos exigidos pela autoridade de aviação civil, dependendo do número de estudantes e aeronaves. Você pode entrevistar o instrutor chefe de voo para determinar que nível de qualidade e padrão eles oferecem em seu treinamento. Quanto maior a escola, mais variedade ela normalmente tem em termos de suas ofertas de curso, e talvez, a escolha das aeronaves. Além do treinamento básico para piloto privado, ela pode oferecer treinamento de piloto comercial, instrutor de voo (INVA), voo por instrumentos (IFR), multimotor, além de poder ter alguma estrutura de pequenos simuladores de voo fixed-base ou oferecer outros tipos de cursos como CRM, curso de cartas Jeppesen, ground school de aeronaves tipo, etc. Um caso desses, pode ser interessante para você, possibilitando fazer todo o seu treinamento na mesma escola, em um local, estrutura e com pessoas, as quais você já estará acostumado. Por outro lado, a localização em um aeroporto mais movimentado e os valores dos cursos, podem estar entre as desvantagens apresentadas por esse tipo de escola.

Independentemente do tamanho da operação, você vai querer ver o seguinte quando visitar a escola de sua escolha:

A instalação parece limpa, bem conservada e acolhedora? Você vai querer passar seu tempo em um lugar em que se sinta bem e demonstre positividade em suas operações diárias.

As aeronaves parecem bem conservadas e arrumadas? Pergunte que tipo de programa de manutenção a escola segue, se elas são mantidas pela própria escola ou se a manutenção é terceirizada.

Os instrutores de voo seguem um programa padrão, ou são livres para conduzir seu próprio regime de treinamento? Um programa muito rigoroso pode parecer sufocante para algumas pessoas, mas deve haver uma certa quantidade de supervisão e uma boa padronização, mesmo em uma pequena operação.

A escola de voo lhe pede dinheiro antecipadamente, ou um grande depósito para começar seu treinamento? Deve-se levantar uma bandeira vermelha sobre as práticas financeiras da organização pois podem sugerir problemas de fluxo de caixa na estrada. Pesquise a saúde financeira da instituição.

O comportamento geral das pessoas na escola demonstra atitudes positivas por parte dos funcionários e alunos ou clientes? As queixas de uma pessoa podem ser estranhas, mas ouvir comentários negativos de várias fontes não é bom indício de uma boa experiência de treinamento. Não se esqueça de verificar online se há comentários, críticas ou elogios das escolas que você acha interessante. Uma escola de voo de qualidade tem alunos e funcionários que estão engajados, motivados e felizes.

Seja qual for a direção que você escolher, lembre-se que a relação que você constrói com a escola é uma via de mão dupla; você tem direitos como aluno e cliente, mas você também precisa cumprir suas exigências como participante em seu treinamento. Se você entende o que está sendo pedido a você, e você cumpre essas expectativas, você deve colher os benefícios de sua experiência. Você também merece ser tratado com respeito — e dar esse respeito em troca — ou reconsiderar a relação.

Estas são apenas algumas dicas para começar sua pesquisa. Lembre-se sempre, em tempos de mundo conectado, há muita informação de fácil acesso disponível online, porém a troca de experiência com quem também está passando ou já passou por essa fase e as visitas in loco tem uma importância fundamental na sua escolha. Ali pode estar o começo de uma longa vida profissional. Eu, particularmente, lembro com muito carinho e saudosismo da escola que me ensinou os primeiros passos (ou pousos!) da minha carreira na aviação.

Boa sorte!

Nota: A foto do Paulistinha PP-GUV deixo em homenagem ao meu pai. Esta aeronave, ainda na ativa nos dias de hoje, foi a aeronave de seu primeiro dia de instrução em uma incrível carreira de 49 anos de aviação e mais de 30 mil horas de voo.

Live sobre a Instrução Básica

Gostou do assunto? Assista a nossa Live no Youtube.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
5 1 voto
Feedback
Se inscreva
Notificação de
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais novo Mais votados
Feedbacks
Ver todos os comentários
Alexandre Figueiredo
Alexandre Figueiredo
2 anos atrás

Excelentes dicas, Henrique! Para quem está começando, buscar informações sobre as escolas e refletir sobre os objetivos, são etapas fundamentais na escolha. O grupo do Teaching, no Telegram, é uma boa fonte para buscar informações!